terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Editora Landmark processa a tradutora Denise Bottmann, do Não Gosto de Plágio


Editora Landmark processa a tradutora Denise Bottmann, do Não Gosto de Plágio: "
A tradutora e blogueira Denise Bottmann, do blog Não Gosto de Plágio, precisa de nosso apoio. Ela é a responsável por um trabalho incansável de trazer à tona casos de plágio de traduções, e agora está sendo processada pela editora Landmark, que pede ao juiz indenização, por danos morais mais a retirada de seu blog do ar.

A Denise denunciou que as traduções de “Persuasão” de Jane Austen, e “O morro dos ventos uivantes” de Emily Brönte, publicados pela referida editora em 2007 eram respectivamente plágios das traduções de Isabel Sequeira, publicada pela europa-américa em 1996 e de Vera Pedroso (publicada pela bruguera em 1971, reeditada pela art em 1985, para o círculo do livro).

A ação também cita a blogueira Raquel Salaberry, do Jane Austen em Português, o Google e um provedor. O processo corre na 4ª Vara Cível do Fórum Regional de Santana, e o número do processo é 001.09.135047-7 (link).

O Sérgio Rodrigues, do blog Todo Prosa e o Alessandro Martins, do Livros e Afins também já divulgaram esse absurdo e se tu também não gostas de plágio, ajude a espalhar a notícia.

estrelinhas coloridas…

Fonte: Bibliophile


Taí uma coisa que me revolta, plágio de tradução. E o post acima citado não foi o único a protestar contra a Landmark. Quisera eu que a maior credibilidade estivesse com as nossas editoras, e não com os que as acusam... não é a primeira vez que leio sobre plágio de tradução, e não são só blogueiros que estão protestando e dando, a priori, razão pra Denise: a L&PM também.

3 comentários:

denise disse...

alinde, obg por divulgar.

L.S. Alves disse...

Alinde eu até não estou muito preocupado com o plágio, o que me apavora é a tentativa de censura e intimidação que a Landmark está tentando.
Um abraço moça.
...
chypers

Raquel Sallaberry disse...

Cara Alinde,

muito obrigada pelo apoio e divulgação.